Os pilares da Moda Sustentável e como podemos inseri-los em nosso cotidiano

trousers-underwear-nostalgia-past-54611

Oi pessoal!

Voltamos com mais um post bastante informativo! Aqui vamos falar sobre como podemos praticar os preceitos daqueles pilares da moda sustentável que falamos no nosso primeiro post (Ecomoda, Moda Ética e Slow Fashion) em nosso dia-a-dia. Vimos que muitos ficaram chocados com o último post e frustrados com a realidade da indústria, e queremos mostrar que não está tudo perdido – ainda!

Para ficar mais fácil de entender a importância de tudo isso e onde cada etapa se encaixa, vamos começar falando sobre o ciclo de vida de um produto, que é a cadeia de processos envolvidos desde a matéria-prima para fazê-lo, até seu descarte. Para isso, fizemos uma ilustração deste ciclo:

Gráfico Ciclo de vida

Cada uma dessas etapas tem diversos impactos ambientais e sociais envolvidos, os quais tomam dimensões cada vez maiores considerando o consumo desenfreado que vivemos atualmente. Alguns desses impactos são o uso/tratamento da água (que já falamos um pouco aqui, no post do dia mundial da água), consumo de energia, emissões de gases do efeito estufa, uso/descarte de químicos e produtos tóxicos, produção de resíduos condições de trabalho insalubres. Vejam onde cada impacto se encontra no ciclo:

Gráfico impactos

E o que fazer a respeito disso?

– Sobre o uso/tratamento da água, é preciso reutilizá-la e minimizar seu gasto durante a produção e o descarte de químicos feito nela, o que nos leva a considerar a composição do nosso produto (fibras naturais, sintéticas ou artificiais), além de reduzir o consumo de água com o número de vezes que lavamos nossas roupas.
– Para combater a alta emissão de gases do efeito estufa, precisamos priorizar as fibras naturais (explicaremos melhor no post sobre matérias-primas) e a produção local devido à transportação do produto.
– Em relação ao uso/descarte de químicos e dejetos tóxicos, também precisamos nos atentar à matéria-prima daquela peça de roupa ou acessório.
– Para reduzirmos a produção de resíduos, devemos nos preocupar com o que acontece com nossa roupa quando não a queremos mais. Se ela será descartada, precisamos considerar o tempo que sua matéria-prima leva para se decompor; ou podemos levá-la a pontos de coleta que reciclem tecidos ou reaproveitem os produtos para upcycling (explicaremos melhor no próximo post) e, assim, aumentar o tempo de vida do nosso produto. Há também a possibilidade de vender para um brechó, por exemplo, que também é dar uma “segunda vida” à sua peça.
– E, para reivindicar os direitos dos trabalhadores da indústria têxtil, precisamos questionar às marcas quem fez nossas roupas e apoiar as que têm uma produção ética, seja artesanalmente ou em maior escala.

Portanto, é só pensar em cada processo do ciclo de vida do produto! Se o produto que você está consumindo tem todos – ou pelo menos um dos processos – realizados de forma sustentável, você estará fazendo a sua parte! Procure por marcas preocupadas com alguma (ou todas) as etapas de produção do produto, apoie estas marcas e, claro, evite comprar produtos que tenham todas as etapas feitas de forma não-sustentável.

E claro que, para encontrar essas marcas, tudo que vocês precisarão fazer é acessar o nosso marketplace Angá , que estará no ar em breve, com uma curadoria incrível de marcas e produtos que se encaixam nessas práticas sustentáveis! Fiquem ligados em nossas redes sociais para não perderem nossas novidades 🙂

2 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: