Dia Mundial da Água: os impactos da indústria têxtil sobre a nossa água

drops-of-water-water-nature-liquid-40784

Oi pessoal!

Gostaríamos de agradecer o feedback do nosso primeiro post aqui no blog, tanto pelos comentários quanto no Instagram (@angastore)! Ficamos muito felizes que tenham gostado desse nosso espaço e do primeiro post.

Este segundo post ia ser sobre outro tópico, mas quisemos aproveitar o Dia Mundial da Água para falar um pouco sobre o assunto e como a indústria da Moda impacta negativamente a nossa água (sim, que contamina nossa comida e nossas roupas). Lembrando que essa água contaminada também afeta os animais aquáticos, como essas duas fofuras aqui:

staniel-cay-swimming-pig-seagull-fish-66258

Brincadeiras à parte… que não cuidamos bem da nossa água não é novidade pra ninguém, afinal a falta de água é um problema no Brasil inteiro, temos rios que são extremamente poluídos, e uma grande parte da população não tem acesso à água potável. Mas o nosso comportamento de consumo também afeta extremamente a água mundial, de diversas formas.

pexels-photo-581339

Parece exagero, mas até nossa comida pode ser afetada pela água contaminada por substâncias tóxicas provenientes de resíduos químicos procedentes da indústria têxtil. Sim, os peixes consumidos para alimentação, por exemplo, podem estar contaminados com essas substâncias.

pexels-photo-213399

A quantidade de água utilizada para produzir nossas roupas também assusta. Para produzir uma simples camiseta de algodão, por exemplo, são necessários 2.700 litros (!!) de água, aproximadamente. Além disso, o uso de agrotóxicos nas plantações de algodão não só causam doenças nos trabalhadores, como também poluem o solo e o lençol freático.

hands-water-poor-poverty

Os agrotóxicos mais utilizados no Brasil nos contaminam direta e indiretamente, pela absorção da pele, inalação, uso da água e consumo de animais intoxicados. E para confeccionar aquela simples camiseta de algodão que falamos, são utilizados 160g de agrotóxicos!

summer-sun-sunset-yellow-447440

E então vocês nos perguntam: “Ah, portanto a solução é pararmos de consumir peças de algodão e começar a consumir apenas peças feitas de tecidos sintéticos e/ou artificiais?
Não é bem assim.

As fibras sintéticas e artificiais também requerem um grande consumo da água e de grandes poluentes químicos, que são despejados na água.

Sendo assim, nenhuma opção é completamente sustentável, mas existem opções de menor impacto – e essas são as melhores que podemos escolher. Vamos falar destas outras opções num próximo post, mas alguns exemplos são: PET e algodão reciclados, algodão orgânico, linho, entre outros.

Outras etapas da produção que consomem uma enorme quantidade de água são a de tingimento, estamparia, lavagem e acabamento – os resíduos provenientes destes processos, em sua maioria, são tóxicos e não afetam apenas as águas dos países que produzem as peças, mas também as dos países de quem as consomem, por conta da lavagem destas. Além disso, até 2008, a indústria têxtil descartava entre 40 e 50 mil toneladas de corantes em rios e riachos – agora imaginem quanto este número cresceu até hoje.

Os processos de acabamento da lã e do couro, por exemplo, também geram efluentes que afetam o meio ambiente e o ser humano. No fim, a indústria têxtil é responsável por 20% da contaminação industrial das águas e faz um uso abusivo de nossos recursos hídricos.

 

pexels-photo-290678

Como mencionamos anteriormente, nenhuma opção é completamente sustentável, porém existem as opções de menor impacto. Precisamos sempre analisar a matéria-prima da peça, seu processo de tingimento (alô, tingimento natural!), e também cuidar bem dela, não lavar sem necessidade e fazer o possível para que ela dure muito tempo. Afinal, o ideal mesmo é consumirmos menos, para que todos esses números citados, diminuam.

Esperamos que este post os ajude a refletir mais sobre as escolhas que fazem na hora de consumir uma peça de roupa e traga mais consciência no pós-compra.

Sabemos que este tipo de conteúdo é mais denso, mas tentamos resumi-lo ao máximo e deixá-lo o mais leve possível! Comentem o que acharam, se gostam deste tipo de conteúdo e deixem suas dúvidas – vamos adorar respondê-los e saber o que pensam sobre o assunto.

DCIM100GOPROGOPR7340.JPG

 

 

3 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: